Você está aqui: Página inicialNotíciasNotícias breves ➝ Migração de Andorinhas-das-chaminés

Migração de Andorinhas-das-chaminés

1 outubro 2008

Swallow net
A equipa francesa, juntamente com voluntários da França, Itália, Espanha e Reino Unido, têm capturado e soltado andorinhas no seu local de descanso de forma a aprender mais sobre a rotatividade das aves, as suas origens e a sua condição física para enfrentarem a migração.

Este outono viu novamente o regresso das Andorinhas-das-chaminés Hirundo rustica às zonas húmidas da Provença, e com elas um período de intensa actividade para A Rocha França. As primeiras chegadas ocorrem em finais de Agosto, aumentando em número este ano até um pico de 200.000 aves em meados de Setembro, antes de diminuir até terminar no início de Outubro. De dia as andorinhas dispersam-se para procurar alimento, mas perto do pôr-do-sol as aves voltam a um caniçal alagado para repousar: a visão de dezenas de milhares de aves voando juntas no crepúsculo dourado antes de descerem para passar a noite é verdadeiramente espectacular!

Lydie Brouckaert, uma estudante francesa do 4.º ano no Instituto Superior de Agricultura de Lille, tem investigado a selecção de habitats de alimentação quando as aves deixam o pouso a cada manhã. O seu trabalho inclui seguir percursos que se afastam progressivamente do local de descanso em diferentes direcções, até uma distância de 70 km, parando a distâncias regulares para registar a presença e número de quaisquer andorinhas. Numa análise preliminar, os principais habitats de alimentação parecem ser os pomares e campos de feno.

Mais de duas mil aves já foram anilhadas na campanha deste ano! Também este ano foram feitas as primeiras tentativas de monitorização via rádio (radio-tracking). Coloca-se um pequeno transmissor na ave, que pode então ser detectada com um receptor até dois quilómetros de distância durante alguns dias. Nenhuma das quatro aves marcadas foram detectadas novamente no dia seguinte à marcação, o que sugere uma grande rotatividade das aves presentes neste local de pouso. Estima-se que o sítio seja usado por bem mais de um milhão de indivíduos!

Por favor partilhe: