A contribuição distinta de A Rocha para o cuidado com a criação

Cheapest NHL Jerseys
Wholesale Mens NHL Jerseys
Jerseys Paypal Online China
Cheapest Jerseys Wholesale China
Reebok NHL Replica Jerseys Supply
Cheap Reebok Jerseys Paypal Online
Cheapest Jerseys Wholesale

Mãos que oram1. A convicção de que Cristo é o Senhor

O trabalho de A Rocha é uma resposta ao amor de Deus por toda a criação, revelado na Bíblia e pessoalmente em Jesus Cristo. A Rocha, no entanto, não é simplesmente uma associação de pessoas com uma herança cultural cristã em comum e interesses compartilhados pela conservação da natureza, mas uma organização na qual o cuidado com o trabalho das mãos de Deus é feito a partir da convicção de que Cristo é o Senhor.

Isto estabelece o caráter de nosso trabalho como de gratidão e esperança e define nossos métodos, que refletem a convicção de que estamos realizando um trabalho pelo qual fomos chamados por Cristo. Por isso é esperado de nossos empregados e conselheiros que orem uns pelos outros e se encorajem entre si de acordo com a Bíblia cristã, sendo o principal objetivo de todo o nosso trabalho render glórias a Deus.

Podando árvores2. Ação prática

Nosso nicho como uma dentre tantas organizações ambientais cristãs consiste em colocar em prática o chamado de Deus para o cuidar da criação, em múltiplos contextos ao redor do mundo. Nossos projetos refletem uma grande diversidade de culturas, comunidades, ecossistemas e abordagens. Nosso objetivo em todos eles é sermos conhecidos pela ciência de qualidade e teologia bíblica de qualidade, através de um saudável envolvimento em comunidades locais e igrejas locais, e por estarmos sendo preparados para trabalhar ao lado de outros que nem sempre compartilham de nossas crenças. Buscamos transmitir a importância de nosso trabalho a muitas audiências – particularmente aqueles envolvidos no mundo da conservação e na comunidade cristã global – e estas explanações nascem de nosso trabalho com a natureza e de nossas convicções postas em prática.

3. Defesa com credibilidade

palestrandoNossas atividades práticas conservacionistas nos conferem credibilidade no mundo da conservação, onde caminhamos ao lado de outros, frequentemente com objetivos comuns. Enquanto A Rocha é distintamente cristã, escolhemos não falar exclusivamente a audiências cristãs. Estamos trabalhando para mostrar o amor de Deus por TODA a criação, incluindo todas as pessoas. Algumas de nossas comunicações e atividades de educação ambiental são voltadas para o despertar da igreja ao imperativo da mordomia – o cuidar da criação de Deus assim como Deus o faz. No entanto, a credibilidade profissional do trabalho que nós como conselheiros cristãos, cientistas, gestores e educadores realizamos em conservação aplicada também nos permite dialogar com aqueles que não compartilham de nossas convicções cristãs.

4. Diversidade de culturas

tomando uma refeiçãoNo contexto das realidades emergentes da globalização e da exclusão, A Rocha celebra relações mútuas entre um grande número de Organizações Nacionais A Rocha. Trabalhamos não somente com uma diversidade de habitats e espécies locais, mas também com uma diversidade de culturas. Nossos conselheiros e profissionais empregados possuem uma diversidade de línguas e vivências nacionais e étnicas que são importantes para a efetividade de nosso trabalho. Nossa ênfase na comunidade nos leva a valorizar tanto o intercâmbio de perspectivas globais quanto nosso aprendizado uns com os outros.

Por quê cristãos na conservação?

Há ao menos quatro boas razões para os cristãos estarem envolvidos em conservação.

quebra-ossos (Gypaetus barbatus)Amor

Os cristãos acreditam que Deus fez o mundo. Quando fazemos algo, seja transformador como dar à luz ou tão rápido quanto fazer o rascunho de uma pintura, nos preocupamos com o que acontece com nossa criação. Isto nos ajuda a compreender que Deus se importa profundamente com toda a Sua criação. A Bíblia deixa isso claro em muitas passagens, por exemplo no salmo 50.10 e 11, onde Deus diz que «todos os animais da floresta são meus, como são as cabeças de gado aos milhares nas colinas. Conheço todas as aves dos montes, e cuido das criaturas do campo.» Pesquisar, desfrutar e cuidar com gratidão do mundo que Deus tão maravilhosamente criou é uma maneira óbvia de mostrarmos nosso amor por Ele.

Obediência

Os cristãos são chamados para obedecer a Deus em todas as áreas de suas vidas. Na Bíblia, descobrimos que as primeiras palavras de Deus ao homem e mulher foram que eles deveriam dominar sobre «os peixes do mar, sobre as aves no céu, sobre os grandes animais de toda a terra e sobre todos os pequenos animais que se movem rente ao chão», de uma maneira que reflita Sua prória imagem. Não somente a do poder de Deus, mas de seu generoso amor, misericórdia e afetuosa compaixão. Tragicamente, nosso domínio tem comumente sido caracterizado pela crueldade, ganância e falta de visão em longo prazo. No entanto esta claramente não era a intenção de Deus. Se desejamos obedecer a Deus, então precisamos procurar andar por caminhos onde possamos ser mordomos bons e responsáveis do mundo natural.

coletando lenhaJustiça

O meio ambiente é uma questão de justiça. Frequentemente são os pobres que sofrem primeiro quando o meio ambiente é deteriorado através do desflorestamento, poluição, desertificação, mudanças climáticas ou pela extração não sustentável de matéria prima. A Bíblia mostra Deus como sendo impetuoso com relação a justiça, e o povo de Deus é encorajado a desafiar a opressão. Na experiência de A Rocha – e na de muitas agências de desenvolvimento e assistência – o foco na conservação da biodiversidade e na justiça para os pobres caminham lado a lado. É uma divisão falsa sugerir que temos que escolher. Ao invés disso, ao crer em um Deus que declarou que tudo o que criou é “muito bom” – tanto humanos quanto não humanos – buscamos encontrar maneiras de assegurar que toda a criação consiga prosperar conjuntamente.

Esperança

libertando um guarda-rios (Alcedo atthis)

Aqueles que se importam com o meio ambiente podem facilmente se sentir desmotivados. As notícias são muito comumente profundamente perturbadoras: a destruição de florestas, a desintegração dos recifes de coral, a extinção de espécies, a sobre-pesca, o aquecimento global e uma quantidade de previsões do tempo tenebrosas podem nos fazer pensar se adianta tentar fazer alguma coisa. Por outro lado, a Bíblia provê os fundamentos tão necessários para a esperança. Não se trata de um otimismo simplista: a Bíblia é realista quando afirma que as coisas frequentemente ficam muito ruins, mas que esta nunca será a última palavra. Os profetas do Antigo Testamento Isaías e Oséias predizem um tempo de harmonia entre os seres humanos e o meio ambiente. No Novo Testamento, Jesus é descrito não só como o Salvador da humanidade caída, mas como aquele através do qual toda a criação foi feita – e como aquele pelo qual toda a criação será um dia libertada de seus laços com a queda (Colossenses 1.15-17; Romanos 8.19-23). Nós não sabemos quando tudo isto acontecerá, mas recebemos motivação e esperança. O Deus Todo Poderoso que criou e sustenta Seu mundo quer que todas as pessoas estejam ativamente envolvidas em seu grande plano para redimir a criação, por completo.

Esta é uma breve introdução às bases cristãs do trabalho de A Rocha.

Cheapest NHL Jerseys
Wholesale Mens NHL Jerseys
Jerseys Paypal Online China
Cheapest Jerseys Wholesale China
Reebok NHL Replica Jerseys Supply
Cheap Reebok Jerseys Paypal Online
Cheapest Jerseys Wholesale
Guia de 200 aves comuns do Líbano 1 ago 2017
Dois autênticos guardadores do clima: Don Fernando e María Luz 1 ago 2017
Latest News
Protegendo o santuário intermareal de Lee Abbey 1 ago 2017
Por que nos preocuparmos com microplásticos? 1 jun 2017