A Rocha e os ODS

Clique para ler mais sobre como A Rocha está trabalhando para alcançar esses objetivos ambiciosos até 2030.

No dia 25 de setembro de 2015, a Assembléia Geral das Nações Unidas adotou a A/RES/70/1, Transforming Our World: the 2030 Agenda for Sustainable Development («Transformando nosso Mundo: a Agenda para o Desenvolvimento Sustentável de 2030»). Os 17 Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos nessa agenda constituem um plano de ação para pessoas, planeta, prosperidade, paz e parcerias, os quais todos os países e partes interessadas irão implementar, atuando a partir de parcerias colaborativas.

Isso inclui A Rocha! A agenda tem como meta acabar com a pobreza e a fome; combater desigualdades; construir sociedades pacíficas, justas e abrangentes; proteger os direitos humanos; promover a igualdade de gênero e o empoderamento de mulheres e meninas; garantir a proteção duradoura do planeta e de seus recursos naturais; e criar condições para o crescimento econômico sustentável, contínuo e abrangente, prosperidade compartilhada e trabalho decente para todos.

Os ODS são o resultado de numerosas discussões em fóruns públicos e privados, incluindo a participação de comunidades religiosas e representantes de ONGs. As comunidades religiosas são atores centrais na implementação dos ODS. Nós somos parte do esforço para dar uma trajetória mais segura, igualitária e sustentável às pessoas e ao planeta; por exemplo, a A Rocha Internacional foi convidada a fazer parte do painel de palestrantes da Jornada de Espiritualidade e Conservação da IUCN (União Internacional para Conservação da Natureza), no Congresso Mundial de Conservação em 2016.

Ao observarmos o nosso trabalho ao redor do mundo pelas lentes dos ODS, nós vemos o quanto nossas pesquisas científicas, educação ambiental e projetos comunitários de conservação espelham os ODS. Frequentemente, um projeto se relaciona a mais de um ODS.

Veja, por exemplo, a agricultura:

Queenie Hewitt and Paul Neufeld - Leah Kostamo

A Rocha Canada dirige um programa de agricultura sustentável (*) no Centro Ambiental Brooksdale: o sistema de parcelas comunitárias (*) fornece alimentos para habitantes locais, enquanto a horta em si é um lugar para receber refugiados, jovens vulneráveis e famílias de baixa renda (*), para que estes cultivem alimentos juntos, se alimentem de produtos locais e sazonais, reduzam o desperdício e os quilômetros alimentares (a distância de transporte dos alimentos), e se integrem socialmente, enquanto estão cercados dos benefícios que vêm da agricultura orgânica saudável. O time também entra na comunidade para apoiar a transformação dos jardins das escolas locais em hortas (*), com um foco particular nas meninas em situação de risco do Distrito Escolar de Surrey.

Na fazenda Cedar Haven em Ontário, o projeto Earth-to-Table (*) («Da Terra à Mesa») de A Rocha Canadá – em parceria com a organização Visão Mundial – ajuda recém-chegados ao Canadá a se integrarem na comunidade e consumirem alimentos saudáveis, através do plantio e do preparo dos alimentos em comunidade. No Quênia (*) e em Uganda (*), nosso time A Rocha treina fazendeiros locais no projeto Farming God’s Way («Agricultura Como Deus Quer»), uma forma de agricultura de conservação que combina ética bíblica e discipulado com técnicas práticas de agricultura que podem aumentar a produtividade, até mesmo em solos estéreis.

Ao redor do Parque Nacional Bannerghatta, A Rocha India trabalha junto agricultores de subsistência em relação às formas de conviver com a invasão de campos agrícolas por elefantes indianos (*), unindo agricultura saudável, pesquisa científica e conservação comunitária (*).

Esses programas cumprem os objetivos de diversos ODS: Erradicar a Pobreza, Erradicar a Fome, Educação de Qualidade, Igualdade de Gênero, Cidades e Comunidades Sustentáveis, Produção e Consumo Sustentáveis, Ação Climática e Proteger a Vida Terrestre.

Educação:

ASSETS beneficiaries Ngala Memorial Girls Schl - Mel Ong

A educação é outra área onde múltiplos ODS se entrelaçam para trazer um impacto: por exemplo, o programa ASSETS de A Rocha Quênia oferece bolsas de formação escolar secundária para estudantes locais, cujas famílias se comprometem a fazer mudanças de estilo de vida que reduzam seus impactos diários na floresta (como a criação de viveiros de árvores de espécies nativas, o fim da exploração madeireira ilegal, comprometimento com a pesca sustentável, dentre outros). Como resultado, todos ganham: os alunos têm acesso à escola (Educação de Qualidade), as meninas são encorajadas a permanecerem na escola (Igualdade de Gênero), famílias mudam a forma como tratam a floresta e o mar (Proteger a Vida Terrestre e Proteger a Vida marinha) e pessoas têm oportunidades de desenvolver meios de vida sustentáveis (Erradicar a Pobreza e Erradicar a Fome).

(*) Ligações em inglês

Clique nos links a seguir para saber mais sobre como o trabalho da A Rocha contribui a nível global para alcançar esses objetivos ambiciosos até 2030.

Ação ClimáticaProteger a Vida MarinhaProteger a Vida Terrestre

Guia de 200 aves comuns do Líbano 1 ago 2017
Dois autênticos guardadores do clima: Don Fernando e María Luz 1 ago 2017
Latest News
Protegendo o santuário intermareal de Lee Abbey 1 ago 2017
Por que nos preocuparmos com microplásticos? 1 jun 2017