Projeto ambiental em Qab Elias

Restaurando florestas e ensinando sobre a vida selvagem no vale de Bekaa

Assunto: Plantação de árvores e educação ambiental
Local: Qab Elias, Bekaa, Líbano

Pronta para ser transformada

No lado sul da cidade de Qab Elias, esta encosta rochosa está sendo transformada em um refúgio da natureza.

Os últimos anos têm sido difíceis para a A Rocha Líbano, já que a igreja tem necessariamente dirigido muito de seus esforços na ajuda com o afluxo de refugiados sírios. Muitos desses se têm estabelecido no vale de Bekaa, onde as montanhas são praticamente desprovidas de sua vegetação, e a erosão é crescente.

O projeto ambiental Qab Elias no vale de Bekaa foi desenvolvido junto com os residentes locais para ajudar a reverter a perda de árvores e fornecer um lugar aprazível e sombreado, onde crianças e adultos possam fazer um piquenique, brincar ou aprender sobre a vida selvagem. O vale de Bekaa fica em uma das mais importantes rotas migratórias de aves migratórias em todo o mundo, e por isso é vital que existam áreas florestais onde aves migratórias possam se alimentar e repousar.

O cedro-do-Líbano

Escolas locais e grupos de escoteiros participaram da plantação da árvore mais celebrada da nação: o Cedro-do-Líbano, o qual é atualmente protegido no Líbano, podendo viver mais de dois mil anos.

O projeto foi inaugurado no Dia da Independência, em novembro de 2015, quando 12 estudantes de cada uma das escolas da cidade plantaram um pequeno cedro-do-Líbano e ouviram o prefeito explicar porque cada um deveria admirar e cuidar do meio ambiente. Em janeiro de 2016, a A Rocha Líbano plantou árvores nativas no local. Espera-se conseguir ter mais árvores e plantas, e conseguir que cerca de 60 árvores de fruto, ervas e outras plantas comuns possam ser identificadas com placas, para ajudar os visitantes a aprender seus nomes.

Proibida a entrada a herbívoros

Foi necessário colocar uma cerca em torno do local, já que ovelhas e cabras circulam livremente pela encosta, e adorariam alimentar-se das plantas recentemente cultivadas.

Foi também criado um lago, para ser um lugar seguro para as aves beberem e se banharem, e também auxiliar na irrigação de novas plantas. Além disso, a A Rocha Líbano plantou um labirinto constituído por duzentos arbustos de lavanda, a fim de adicionar um toque especial ao projeto. Dois refugiados trabalharam no labirinto, e ficaram felizes em ter algum trabalho pago e poderem alimentar suas grandes famílias. As próximas fases são a colocação das placas de identificação, além da criação de uma trilha para caminhada vinda da cidade até um monumento ali perto.

Um oásis no vale de Bekaa

Criação de um refúgio tanto para as pessoas quanto para a vida selvagem

Projeto em parceria com

  • Município de Qab Elias
  • Fundação Chino Cienega