A Rocha Uganda supera contratempos em Lubigi

Os trabalhos de recuperação ambiental na Zona Úmida de Lubigi, em Uganda, foram finalmente liberados no início de 2018. Convidada pelo Ministério da Água e Meio Ambiente para participar de uma reunião de mobilização, A Rocha Uganda foi encarregada de conscientizar o público sobre os processos de recuperação. E assim, lideraram uma campanha de comunicação bem-sucedida, envolvendo notícias de rádio e jornais sobre o exercício de despejo e restauração.

Mas os últimos meses foram pontuados por retrocessos políticos e burocráticos para a equipe de A Rocha Uganda. A Zona Úmida de Lubigi é a maior área úmida remanescente de Uganda, importante para muitas aves aquáticas e aves de rapina. Mas a construção ilegal, a vegetação invasiva e a poluição da água causam impacto na comunidade local e na vida selvagem.

A Rocha Uganda está agora buscando fundos para estabelecer parcerias com o governo nessa recuperação, incluindo a remoção de vegetação exótica e o replantio no pantanal. A esperança retornou à frente da campanha e a paciência e tenacidade de A Rocha Uganda foram recompensadas.

Polícia ambiental em ação durante o exercício de restauração (A Rocha Uganda)

Polícia ambiental em ação durante o exercício de restauração (A Rocha Uganda)

Peter Harris fala sobre luto no podcast Grassroots 1 nov 2020
Garantindo um futuro para Dakatcha 1 nov 2020
Últimas notícias
Relatório Anual 2019/2020 1 nov 2020
Incêndios, exploração madeireira e mudança climática 2 out 2020