Painhos: Lança a tua ave sobre as águas!

Jess Hey segurando um painho no Algarve (foto do Dr Rob Thomas)

Jess Hey segurando um painho no Algarve (foto do Dr Rob Thomas)

Um antigo provérbio bíblico diz: «Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás.» Isso é considerado um conselho para arriscar e esperar recompensas a longo prazo.

Se alguém sabe o que é arriscar e andar no mar, são os painhos. Apenas do tamanho de uma andorinha, estas aves marinhas cruzam os oceanos em busca de pequenos animais na superfície da água. Muitas das 25 espécies estão em declínio devido a introdução de gatos e ratos, que matam as aves nos locais de nidificação, à poluição marinha e às alterações climáticas.

Há 30 anos que A Rocha Portugal e a Universidade de Cardiff estudam o painho chamado alma-de-mestre Hydrobates pelagicus, apanhando-os com redes para os anilharem e tirarem amostras de ADN e do conteúdo dos seus estômagos – aumentando nosso conhecimento sobre as deslocações, longevidade, populações e alimentação dos painhos. A campanha de 2019 foi um grande sucesso, com 230 aves anilhadas. 13 aves capturadas já tinham anilha, incluindo duas que haviam sido anilhadas nas Ilhas Féroe (a 2.800 km de distância!) por uma das voluntárias no Algarve, Jessica Hey.

«Eu estava trabalhando para Anne Ausems da Universidade de Gdańsk», conta Jessica, «ajudando ela a recolher amostras para o seu doutorado enquanto eu recolhia amostras para meu mestrado sobre a alimentação dos painhos. Descobri meu amor pelas aves marinhas com A Rocha no Algarve, em Portugal, no final de meu primeiro ano de universidade – e por isso pareceu ser a forma mais legal de terminar meu mestrado, também!»

Os estudos científicos de longa duração sãao essenciais para o conhecimento e conservação dessas aves maravilhosas. E se você lançar sua ave sobre as águas, você pode mesmo achá-la novamente.

Flashback! Clique em baixo para ouvir algumas estórias de anilhagem de painhos nos anos 90, contadas (em inglês) pelo co-fundador de A Rocha, Peter Harris:

Mykines, a mais ocidental das Ilhas Féroe (foto de Anne Ausems)

Mykines, a mais ocidental das Ilhas Féroe (foto de Anne Ausems)

A Rocha tem febre de festivais! 1 ago 2019
Conservação através da educação ambiental 1 ago 2019
Últimas notícias
Painhos: Lança a tua ave sobre as águas! 1 ago 2019
Ofereça água pura de presente 1 nov 2018