Dr Jeremy Lindsell

Coordenador de Ciência da Preservação

Ver a produção profissional do Dr Jeremy Lindsell

Jeremy Lindsell é um cientista da preservação que trabalha com espécies ameaçadas de extinção e preservação de florestas tropicais há 15 anos. Ele apoia os programas científicos da Rocha Internacional e desenvolve novas áreas de pesquisa. Ele tem experiência em preservação de aves de migração de longas distâncias, conhecimento da importância da biodiversidade de florestas tropicais protegidas ou não-protegidas e o entendimento da distribuição de biomassa pelas florestas tropicais. Ele trabalhou em vários países do oeste e do leste africanos, do oriente médio e do sudeste asiático, além de ter vivido em Uganda. É graduado em geografia pela Universidade de Cambridge e tem doutorado em Zoologia (Ornitologia) pela Universidade de Oxford. Atualmente vive em Cambridge.

Qual é o foco principal do seu trabalho?

Eu sou responsável pelo programa de florestas tropicais que se concentra em Gana, no Quênia e na Índia. Fazemos monitoramento de áreas protegidas e não-protegidas. Me envolvo diretamente com o treinamento de pessoal em técnicas especias para o trabalho de campo e ajudo a analisar os dados posteriormente.

Conte-nos um dos seus projetos de pesquisa.

É difícil analisar a condição de florestas tropicais extensas com eficiência utilizando métodos tradicionais, mas eu gosto muito de buscar formas baratas de usar novas tecnologias. Como parte de um programa conjunto da RSPB e da Universidade de Cambridge, estamos usando veículos aéreos não-tripulados para obter imagens de qualidade. Só então poderemos analisar a real situação da floresta, assim como o potencial para a regeneração natural e a preservação.

Do que você mais gosta?

De visitar os locais dos projetos. A chegada à reserva Kirosa Scott, no Quênia, que A Rocha criou (para proteger a floresta costeira do desmatamento para plantações de abacaxi), foi inesquecível. A viagem de carro demorou muito tempo e passou por fazendas e florestas fragmentadas e, de repente, nós chegamos à reserva, que está praticamente intacta.

Você é um ornitólogo. Você ainda tem tempo para os pássaros?

Felizmente eu moro ao lado de um dos maiores projetos de restauração do Reino Unido e, do meu jardim, ouço os abetouros Botaurus stellaris que estão se reproduzindo – a lista de aves do meu jardim alcançou 116. Eu também me interesso por mariposas e, por isso, tenho uma pequena armadilha.

Eu não poderia fazer o meu trabalho sem…

Software e imagens de satélites livres.

A Rocha tem febre de festivais! 1 ago 2019
Conservação através da educação ambiental 1 ago 2019
Últimas notícias
Painhos: Lança a tua ave sobre as águas! 1 ago 2019
Ofereça água pura de presente 1 nov 2018