Conservação do

rolieiro-europeu

No Vallée des Baux, A Rocha França tem vindo a liderar há muitos anos a proteção de uma das mais belas aves da Europa. O rolieiro-europeu Coracias garrulus tem uma plumagem azul deslumbrante e uma envergadura de asas de 70 cm. Todos os anos voam 6000 km do sul de África através do Saara e do Mar Mediterrâneo até à Europa do Sul e Oriental para fazer ninhos e criar as suas crias.

Outrora muito abundante, o rolieiro diminuiu mais de 20%, e está agora quase ameaçado de extinção. Protegido a nível europeu pela Diretiva Aves, o seu comércio também tem sido proibido globalmente pela Convenção CITES, que regula o comércio de espécies ameaçadas de extinção, desde 2014.

Uma espécie indicadora de boas práticas agrícolas

O rolieiro é um excelente bioindicador da agricultura sustentável. Utiliza cavidades naturais criadas por pica-paus para criar ninhos. A sua necessidade de grandes insetos para a alimentação não é compatível com a agricultura intensiva, carregada de inseticidas. A sua utilização de áreas arborizadas para criação de ninhos e de áreas abertas para caça torna-o um indicador de mosaicos agrícolas. Espécie carismática e facilmente identificável, a sua presença é acompanhada pela de muitas outras espécies em declínio que partilham as mesmas necessidades ecológicas, tais como o mocho-galego Athene noctua, a poupa Upupa epops e os picanços.

O contributo d’A Rocha para a conservação do rolieiro-europeu

Desde 2002, A Rocha França montou uma rede de 50 caixas-ninho, plantou sebes e instalou poleiros no Vallée des Baux de Provence. Os nossos conhecimentos sobre as melhores práticas de conservação de Rolos europeus são agora reconhecidos a nível nacional, graças ao apoio do Ministério do Ambiente desde 2010, e o trabalho está a estender-se por toda a França. A nível internacional, participámos em várias conferências, fomos co-autores do Plano de Ação Europeu para a Conservação do Rolieiro e desenvolvemos parcerias com várias universidades e laboratórios.

O nosso Diretor Científico, Doutor Timothée Schwartz, escreveu uma tese de doutoramento sobre o rolieiro-europeu em parceria com a Fundação Tour du Valat e o Centro para a Ecologia Funcional e Evolutiva.

A sua investigação centrou-se na comparação de abrigos artificiais e naturais, de forma a produzir recomendações de boas práticas de conservação. Este trabalho é também relevante para outras espécies ameaçadas que utilizam abrigos artificiais, como sejam o sardão, os morcegos e outras aves.

Descarregue o relatório que compara as caixas-ninho artificiais e as cavidades naturais utilizadas pelo rolieiro

Leia mais sobre o projeto no website d’A Rocha França

Ver um vídeo sobre a nossa investigação sobre o rolieiro-europeu

Shopping Basket

This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website.

Dave Bookless

Director of Churches and Theology

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.